arquivos

Arquivo para

Mais Silêncios históricos e pessoais: “Cuchillo de palo”, “Sibila” e “Os dias com ele”

Resumo: A aproximação subjetiva e íntima dos cineastas em documentários políticos é uma tendência muito produtiva no documentário latino-americano contemporâneo. A perspectiva escapa do tom de denúncia e da documentação mais objetiva, retratando um diálogo com o passado pessoal – sem, no entanto, abdicar dos laços com o passado histórico. Ressignificando a leitura do passado … Continuar lendo

As veias abertas da América Latina: um ensaio sobre “Araya”

As veias abertas da América Latina: um ensaio sobre “Araya“ – O desejo de revelar as realidades conflitivas de seus países estimulou os cineastas latino-americanos a explorarem o potencial político do cinema e, especialmente, do documentário, a partir de 1950. Em um contexto de aceleradas mudanças, sob a égide do desenvolvimentismo, diversos diretores voltaram seus olhares … Continuar lendo