arquivos

Arquivo para

As veias abertas da América Latina: um ensaio sobre “Araya”

Resumo: O desejo de revelar as realidades conflitivas de seus países estimulou os cineastas latino-americanos a explorarem o potencial político do cinema e, especialmente, do documentário, a partir de 1950. Em um contexto de aceleradas mudanças, sob a égide do desenvolvimentismo, diversos diretores voltaram seus olhares a territórios marginalizados do continente. Questionaram também os reais benefícios … Continuar lendo

A experiência do cinema de Lucrecia Martel: resíduos do tempo e sons à beira da piscina

A experiência do cinema de Lucrecia Martel: resíduos do tempo e sons à beira da piscina – Introdução de meu primeiro livro, publicado pela Alameda Editorial + apoio Fapesp, resultante da dissertação de mestrado defendida no Programa de Pós-Graduação em Multimeios (Instituto de Artes – UNICAMP) em agosto/2011, com apoio CAPES e orientação do muito especial … Continuar lendo